Warning: curl_exec() has been disabled for security reasons in /home/brazil/public_html/wp-content/plugins/wordfence/vendor/wordfence/wf-waf/src/lib/http.php on line 360

Warning: curl_exec() has been disabled for security reasons in /home/brazil/public_html/wp-content/plugins/wordfence/vendor/wordfence/wf-waf/src/lib/http.php on line 360
Observação de Pássaros - BrazilTrails

Observação de Pássaros

Santa Catarina apresenta ambientes diversos que abrigam uma grande variedade de pássaros e um cenário fantastico!


Os passeios serão guiados por um ornitólogo formado em biologia pela UFSC e com mestrado em Ecologia e Conservação pela UFPR, que trabalha com aves no Sul do Brasil há 10 anos.


Florianópolis, com sua diversidade ambiental de praias, dunas, restingas, florestas, banhados, lagoas e manguezais, abriga mais de 300 espécies que aqui já foram reportadas, como tico-tico-do-banhado (Donacospiza albifrons), canário-do-brejo (Emberizoides ypiranganus), saíra-sapucaia (Tangara peruviana), dragãozinho (Pseudoleistes virescens), gaviões, aracuãs (Ortalis guttata), beija-flores, tucanos (Ramphastos dicolorus e Ramphastos vitellinus), gralha-azul (Cyanocorax caeruleus), tangará-dançador (Chiroxiphia caudata), maçaricos, fragata, atobá, gaivotas, trinta-réis e outras aves de área costeira e manguezal, entre eles saracura-matraca (Rallus longirostris) e sargento (Agelasticus thilius).

Na região do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, temos patos, gaviões, maria-da-restinga (Phylloscartes kronei), rendeira (Manacus manacus), cardeal-do-banhado (Amblyramphus holosericeus), jacutinga (Aburria jacutinga), pica-pau-anão-carijó (Picumnus nebulosus), araponga (Procnias nudicollis), corocochó (Carpornis cucullata).

Na Serra Catarinense, temos papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea), charão (Amazona pretrei), bacurau-da-telha (Caprimulgus longirostris), pica-pau-anão-carijó (Picumnus nebulosus), grimpeiro (Leptasthenura setaria), grimpeirinho (Leptasthenura striolata), pedreiro (Cinclodes pabsti) e outras aves de altitude.

No litoral norte de SC, há o bicudinho-do-brejo (Stymphalornis acutirostris) e a maria-catarinense (Hemitriccus kaempferi).

 

Promontório Ingleses – Santinho

Nivel de dificuldade: intermediário com subidas

Local e horário de encontro: às 7.30 hrs em frente à antiga igreja que fica no sul da Praia dos Ingleses. 27°26’37.90” S  48°22’36.02” O

A fronteira entre a Praia dos Ingleses e a Praia do Santinho é o ponto mais ao leste de Florianópolis.

Esta fronteira é delimitada por uma grande rocha (promontório) coberta com vegetação, como palmeiras e árvores características da Floresta Atlântica costeira. 

A trilha que seguiremos passa por esta floresta (altitude máxima 120 mestros) e apresenta boas chances de observarmos Tirivas, Saíras e outras aves que cantam. Conforme a trilha se aproxima do oceano, caminharemos pelas pedras para vermos aves marinhas como Fragatas, Trinta-réis, Atobás, gaivotas e outras. Aproveite o momento para apreciar o incrível cenário à sua frente! Estaremos no local mais privilegiado de Florianópolis para vermos as ilhas do Mata-Fome e Badejo. Daqui também é possível vermos a famosa ilha do Arvoredo.

Na volta, temos a opção de voltarmos pelo mesmo caminho, ou de voltarmos caminhando pelas dunas e vermos outras aves. 

  • O trekking pode ser de 4 ou 4,8 km de distância. A opção de 4,8 km é a que volta caminhando pelas dunas. A duração pode ser de 2 a 4 horas, dependendo do ritmo de caminhada do grupo.
  • Sugerimos viestir roupas de cores neutras ou de cores da natureza. Recomendamos levar protetor solar, repelente e água.
  • Oferecemos a opção de aluguel de binóculo (Mormaii básico).
  • O almoço não está incluído, mas há uma opção de almoço em restaurante que serve frutos do mar ao final da trilha.

Veja os depoimentos aqui: http://braziltrails.com/pt-br/florianopolis/testimonials/ 

Promontório das Aranhas 

Nivel de dificuldade: intermediário com subidas

Local e horário de encontro: às 7.30 hrs em frente à antiga igreja que fica no sul da Praia dos Ingleses. 27°26’37.90” S  48°22’36.02” O

Este tour começa com uma agradável caminhada pela praia do Santinho até alcançarmos as pedras ao final desta praia. Durante esta caminhada, é possível já vermos alguns pássaros marinhos migratórios como a Arde Alba, Ardea Cocoi, Nyticorax Nictycorax, Egretta Thula, Egretta Caerula, Thalasseus S. Eurygnatha, Brown Boobies e outros.

Alcançando o costão, inicia-se a trilha ainda leve em um gramado do Resort e onde há a possibilidade de vermos outros tipos de pássaros nos arbustos do costão, como Troglodites Musculos, beija-flores , Tachyphonus Coronatus, Pitangus Sulfuratus e outros.

Quando a trilha entra na Mata Atlântica típica de promontórios litorâneos, vamos ouvir muitas vocalizações de aves da mata e ver Beija-flores, Tanangers e Saíras. Com alguma sorte poderemos ver também estas aves durante esta ascenção da trilha ao topo do morro, que fica a 230 metros sobre o nível do mar.

O topo do morro nos proporciona a possibilidade de vermos aves que preferem ambientes mais altos e mesmo algumas das que já citamos acima. O lindo cenário é a atração, assim como as aves que planam na altitude dos promontórios como o Catartes Aura e as Fregata Magnificiens.

A descida da trilha é uma nova oportunidade para observar Beija-flores, Tanangers e Saíras 

Na base pode-se optar pela trilha do costão onde podemos ver aves marinhas e de costão (Phalacrocorix Brasilianus, Haematopus Paliatus) ou fazer uma trilha na restinga / praia do Santinho onde podemos observar flycatchers e aves marinhas.

  • A trilha é de total de 4 km, mas na restinga ao lado da praia tem mais lugares para observação e podemos esticar a passarinhada;
  • Sugerimos ir com roupas leves de cores neutras ou naturais, aproveita-se melhor a observação quanto mais “camuflados” estivemos;
  • Recomendamos levar protetor solar, repelente e água. 
  • Possibilidade de aluguel de binóculos (Mormaii básico).

Para reservar esta atividade, por favor preencha a ficha de inscrição neste link: http://braziltrails.com/pt-br/registration/  

Obs. Todas as atividades estão sujeitas às condições do tempo.